Por trás da capa “Iniciação a Uma Vida Banal – O Manual”

Na capa do novo álbum dos Da Weasel, duas mãos algemadas radiografadas carregam nas teclas de uma máquina de escrever antiga.

A forte imagem gráfica de «Iniciação a umaa Vida Banal o Manual» cabe ao designer Luís Alvoeiro, que a define como «uma imagem visualmente forte, muito simples, utilizando apenas três elementos gráficos recortados sobre fundo branco: um tipo perfeitamente transparente que está a escrever o “manual” do título. mas que está também algemado à banalidade do dia-a-dia», Alvoeiro, «design director» na agência de publicidade Novodesign, trabalhou em estreita colaboração com o próprio grupo para chegar ao resultado final, e o seu nome surgiu naturalmente, pois o gráfico foi colega do baixista João Nobre no curso de Belas Artes e é irmão do guitarrista Pedro Quaresma.

«Tinha já feito com o Nobre a capa do primeiro disco dos Da Weasel [o mini álbum More Than 30 Motherfuck***s”] e ficou sempre o bichinho, “a próxima fazes tu…”. Até por ser irmão do Quaresma, tenho uma cumplicidade muito grande com o grupo, e tive acesso a muitas coisas ainda em fase de trabalho; mas não gosto do vedetismo à volta do design, as melhores ideias surgem nos trabalhos em conjunto. e os Da Weasel já têm ideias muito concretas sobre a imagem que querem projectar”.

A ideia gráfica original era embalar o disco num verdadeiro livro de capa dura que representaria o “manual” do título; chumbada pela editora devido aos altos custos de produção, Alvoeiro e o grupo optaram por criar um conceito fotográfico para o interior do caderno, desenvolver uma imagem para cada uma das músicas que retratasse o tema sem ser óbvia, no espírito das imagens da Swatct».

O fótógrafo Steve Sloer (sugerido pela editora) registou assim instantáneos improvisados de objectos ou situações relacionadas com as letras bem como de elementos da banda em situações banais do quotidiano como Pacman a tomar o pequeno-almoço com os pais ou o baterista Guilherme Silva a vestir-se para o trabalho.

A imagem da capa propriamente dita acabou por ser o mais difícil, mas tudo encaixou quando Alvoeiro encontrou uma máquina de escrever antiga enquanto preparava a produção fotos e se cruzou com imagens de raio X num livro de imagens.

O trabalho foi todo finalizado em computador Macintosh Power G3, utilizando o Photoshop para a manipulação fotográfica e o Freehand para a paginação.

 

In Blitz

Partilha este artigo via:

Entra na toca da doninha.
Junta-te ao clube de fãs oficial

Seleccione um ponto de entrega